Dica de Leitura: Holocausto Brasileiro -Daniela Arbex

holocausto-brasileiro

Título: Holocausto Brasileiro
Autor: Daniela Arbex
Gênero: Reportagem
Editora: Geração Editorial


Sinopse: Durante décadas, milhares de pacientes foram internados à força, sem diagnóstico de doença mental, num enorme hospício na cidade de Barbacena, em Minas Gerais. Ali foram torturados, violentados e mortos sem que ninguém se importasse com seu destino. Eram apenas epilépticos, alcoólatras, homossexuais, prostitutas, meninas grávidas pelos patrões, mulheres confinadas pelos maridos, moças que haviam perdido a virgindade antes do casamento.
Ninguém ouvia seus gritos. Jornalistas famosos, nos anos 60 e 70, fizeram reportagens denunciando os maus tratos. Nenhum deles — como faz agora Daniela Arbex — conseguiu contar a história completa. O que se praticou no Hospício de Barbacena foi um genocídio, com 60 mil mortes. Um holocausto praticado pelo Estado, com a conivência de médicos, funcionários e da população.  

Book trailer:


Centenas de pessoas recebendo forte tratamento psiquiátrico, maior parte delas sem terem o diagnóstico de doença mental e vivendo em situação degradante foi durante anos a realidade do Hospital Colônia, o maior hospício do Brasil. Esse ambiente é narrado no livro-reportagem Holocausto Brasileiro, da jornalista Daniela Arbex.

Nesse livro-reportagem, Arbex conta a situação de pacientes dentro do Hospital Colônia, localizado em Barbacena, no estado de Minas Gerais, onde mais de 60 mil pessoas morreram. São narrados trechos das vidas de diversos pacientes, com suas trajetórias até a internação e durante os anos que passaram dentro do Colônia, dando visibilidade a histórias que eram desconhecidas. A autora também aborda a passagem de alguns funcionários pelo hospital, mostrando como conviveram com a situação daqueles pacientes e a forma que isso influenciou em suas vidas.

A maioria dos que foram hospitalizados não possuíam alguma doença mental, sendo narrado os motivos que os fizeram ser internados. “[…] a estimativa é que 70% dos atendidos não sofressem de doença mental. Apenas eram diferentes ou ameaçavam a ordem pública. Por isso, o Colônia tornou–se destino de desafetos, homossexuais, militantes políticos, mães solteiras, alcoolistas, mendigos, negros, pobres, pessoas sem documentos e todos os tipos de indesejados, inclusive os chamados insanos. ”, escreve a autora.

A obra traz de uma forma muito detalhada os momentos difíceis que essas pessoas passaram dentro do Colônia, nos transportando para aquela realidade. O choque acontece com a riqueza das descrições feitas, em que a autora aborda o tratamento agressivo que os pacientes recebiam. Imagens do hospício, feitas pelo fotógrafo Luiz Alfredo, também estão presentes nas páginas do livro.

Holocausto Brasileiro é um livro que narra de forma clara uma parte chocante da história do nosso país e que continua desconhecido por grande parte da população.

Dica de Leitura: Um Dia – David Nicholls

Titulo: Um Dia.
Autoras: David Nicholls.
Gênero literário: Romance.
Editora: Intrinseca.
Ano da edição: 2011.
N° de Páginas: 414.


Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro.
Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas — vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois.
Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida.

Um Dia fala sobre a estória de Emma Morley e Dexter Mayhew, que se conheceram em 1988, pouco antes de se formarem na universidade. Eles acreditam que depois da formatura não irão se encontrar, mas acabam tendo uma ligação que os faz estarem de alguma forma unidos, formando uma forte amizade.

Os capítulos do livro se passam em 15 de julho de vários anos, contando como a vida dos dois estão naquele momento. É possível acompanhar altos e baixos das duas personagens, vendo também como estava a amizade e o que acontecia ao redor.

Acaba sendo engraçada a forma em que eles sempre se encontram. Mesmo que estejam em momentos ruins, acabam compartilhando isso de alguma forma, mostrando como estão ligados, até mesmo quando estão em locais mais distantes.

No inicio, eu não estava muito animada para ler o livro, tanto que demorei para pegar firme nele. Depois, me empenhei mais e fui curtindo a história. O final do livro foi surpreendente para mim e não me deixou muito contente. Mas, mesmo com isso, gostei da história e, para mim,valeu a leitura.

Indico a leitura principalmente para aqueles que gostam de livros mais românticos.

Espero que gostem do post.  

 

Playlist: Minhas favoritas do Nando Reis

Esses dias fiz uma playlist com as minhas músicas favoritas do John Mayer, gostei muito de fazer um post neste estilo e resolvi fazer novamente. Dessa vez escolhi o cantor Nando Reis, que é maravilhoso e eu não me canso de ouvir!

 Nando Reis, nascido na cidade de São Paulo, é um cantor de Rock Nacional, compositor, baixista e violonista que foi integrante da banda Titãs. Emplacou vários sucessos como ‘All Star’,  ‘O Segundo Sol’ e ‘Relicário’. Atualmente segue carreira solo, acompanhado pela banda Os infernais.

 






Essas são algumas das minhas favoritas do Nando, mas ele possui muitas outras músicas que também são maravilhosas, além de canções que ele compôs e são cantadas por outras bandas.

O Nando é o tipo de cantor que eu escuto sempre e amo as músicas, por isso sempre o indico! ❤

Para ver outras músicas do Nando, acesse o canal dele no YouTube.

Espero que tenham gostado do post ❤

Wishlist literária

Trago hoje minha Wishlist literária. Abaixo estão alguns livros que quero muito ler.


Sem título

 

  1. Capitães da Areia – Jorge Amado: Esse livro conta a história crua e comovente de meninos pobres que moram num trapiche em Salvador e clássico absoluto dos livros sobre a infância abandonada, assombrou e encantou várias gerações de leitores e permanece hoje tão atual quanto na época em que foi escrito.
  2. O Livro das Garotas Audaciosas – Andrea J. Buchanan & Miriam Peskowitz : Esse livro mantém o espírito ousado e livre de seu similar de calças. Meninas à procura de aventura, atenção! Aqui, elas irão encontrar histórias sobre piratas famosas da História, mulheres espiãs e outras que mudaram o mundo. Além de aprender movimentos básicos do caratê, como prender o cabelo com um lápis ou amarrar um sári. Neste livro, cozinhar só tem vez se for numa fogueira, em meio à natureza, contando histórias de fantasmas para suas amigas.
    Uma mistura de almanaque, enciclopédia e manual de sobrevivência para meninas, O LIVRO DAS GAROTAS AUDACIOSAS é uma homenagem das autoras à infância, resgatando aventuras e brincadeiras antigas.
  3. O Primo Basílio – Eça de Queirós: Retratando a vida cotidiana, os amores e as traições da pequena burguesia de Lisboa, o autor faz uma crítica demolidora da sociedade portuguesa. Obra do realismo português que desmistifica a instituição do casamento.
  4. A Seleção – Kiera Kass: Para trinta e cinco garotas, A Seleção é a chance de uma vida. É a oportunidade de ser alçada a um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha. Para America Singer, no entanto, estar entre as selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás o rapaz que ama, abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer e viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes. Então America conhece pessoalmente o príncipe e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que nunca tinha ousado imaginar.
  5. Vou te contar – 20 Histórias ao Som de Tom Jobim – Org. Celina Portocarrero: “Em Vou te contar – 20 histórias ao som de Tom Jobim”, um time de 20 escritores de todas as partes do Brasil homenageia o autor de Wave e outros clássicos da música brasileira com histórias inspiradas em suas canções, 20 anos após sua morte. De nomes conhecidos a estreantes, cada autor escolheu uma música entre as 36 de autoria exclusiva de Antônio Carlos Jobim e deixou sua imaginação falar de amor, beleza, dor ou saudade. Um tributo emocionante e original a um dos maiores gênios da música brasileira.  ❤

 

Cada um deles me chamaram a atenção por suas histórias. Estou desejando muito! ❤

Já leram algum desses livros?

Dica de Leitura: Mulheres Livres

Titulo: Mulheres Livres.
Autoras: Aurine Crémieu e Hélène Jullien.
Editora: Novo Conceito.
Edição: 1.
N° de Páginas: 160.


O livro Mulheres Livres, das autoras Aurine Crémieu e Hélène Julien, foi um dos livros que adquiri na 23° Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que ocorreu em Agosto de 2014. Esse livro, de cara, me chamou bastante atenção por contar histórias de diferentes mulheres que lutam por seus ideais em diversos lugares do Mundo.

IMG_6803-1IMG_6804-0

Sinopse: Em Mulheres Livres, 14 mulheres contam sua luta pela liberdade. Expostas a todos os embates, da pena de morte às mutilações, dos crimes de honra aos crimes de guerra. Originárias da Tunísia, do Malaui, da França, dos Estados Unidos, do Chile, do Paquistão – pouco importa, esse é um retrato da situação de muitas mulheres no mundo. É um relato sobre resistência, apesar do medo, e elas continuam ainda hoje a lutar em nome da liberdade.

O livro é dividido em histórias. Cada ‘capítulo’ fala sobre a vida de uma mulher diferente, de algum lugar do Mundo, relatando sua luta e resistência. As histórias dessas mulheres são marcadas pelo preconceito e diversas dificuldades que muitas enfrentam por serem mulheres e por estarem indo contra algo ou alguém que possui um poder maior do que elas no local que estão.

Todas as histórias me fizeram refletir muito sobre a questão do quanto às mulheres ainda são colocadas com inferioridade em quase todo o Mundo, mas me mostraram também que muitas lutam pelos seus ideais e não se deixam abater pelas enormes dificuldades que atravessam seus caminhos.

Mulheres Livres, pelo que pesquisei, não é um livro muito conhecido em nosso país, não encontrei resenhas sobre ele e vi que poucas pessoas o leram, mas, sem dúvida, recomendo para quem gosta desse tipo de livro – e para quem não gosta também rs – e quer saber mais sobre lutas de mulheres pertencentes a culturas diferentes da nossa, mas que também sofrem com o machismo e lutam por uma real liberdade.

Vocês podem adquirir o livro na loja Submarino, na Livraria da Folha e no Supermercado Extra.

Espero que gostem da indicação!

Livros que estou lendo: Memórias de um sargento de milícias e Noites de Tormenta

Venho mostrar para vocês os dois livros que estou lendo e a sinopse deles, quem sabe se interessam por algum.

Vamos lá:
memorias_sargento

Sinopse: “Conta a história de Leonardo, que quando era pequeno só sabia aprontar travessuras. Sua mãe era Maria da Hortaliça e seu pai Leonardo-Pataca. Seu padrinho, o Barbeiro e sua madrinha a Parteira. Quando seus pais brigaram, ele foi morar com o Padrinho, que cuidou dele com muito amor. No desenrolar dessa história, Leandro se envolve em confusões e conflitos, mas tem um final feliz.”

essSinopse: “Noites de Tormenta” acompanha as vidas de Adrianne Willis e Paul Flanner. Ela, uma mulher de 60 anos que dedicou sua vida aos filhos, netos e ao trabalho, e que ainda acredita em amor como condição essencial para uma vida plena. Ele, um médico conceituado com problemas de relacionamento com o filho.
Ela busca refúgio em Rodanthe, pequena cidade na Carolina do Norte, indo passar um fim de semana na pousada de uma amiga. Ali espera encontrar a tranqüilidade de que precisa desesperadamente para refletir sobre os conflitos que a angustiam: seu marido pediu para voltar para casa e sua filha adolescente critica todas suas decisões.
Pouco depois de sua chegada, ouve-se a previsão de uma grande tempestade, e o Dr. Flanner chega à cidade. Único hóspede da pousada, ele não está atrás de um final de semana de descanso, e sim enfrentando uma crise de consciência.
Agora, com a tempestade se aproximando, eles procuram consolo um no outro e, em um final de semana mágico, iniciam um romance que trará mudanças para ambos, repercutindo pelo resto de suas vidas.
Em sua narrativa com vai e vem entre passado e presente, o livro revelará dúvidas, conflitos, contradições, cicatrizes e dores carregados pelo destino que uniu este casal e o efeito que essa união trouxe para o amadurecimento familiar de ambos os lados.”


São livros que parecem ser ótimos e estou gostando muito dos dois. Farei resenha quando terminar de lê-los.

Alguém já leu um deles? Se sim, o que achou?

Mensagem de hoje: Livro ”Minutos de Sabedoria” por Torres Pastorino

Mensagem n° 11;

Aprenda a repousar sua mente.
A mente cansada não pode pensar direito.
Repouse a mente, fazendo o exercício da Higiene Mental, para conquistar cada vez maior
energia e vigor.
O cérebro cansado turva o pensamento.
E o pensamento é a maior força criadora que existe sobre a terra.
Repouse o cérebro, para pensar com acerto e alegria.

facebookyoutube instagram twitter